A discussão sobre o que seria um corpo perfeito e os padrões construídos pela mídia, nunca termina, mas o lado bom disso é que cada vez temos mais pessoas engajadas em passar a mensagem de que todo corpo é perfeito.

imagem

 

A novidade é um documentário produzido pela fotógrafa Taryn Brumfitt, que depois de viver um momento de completa insatisfação com seu corpo, decidiu mudar e fazer de tudo para ter um corpo magro e definido, que em seus pensamentos, seria o que traria a felicidade, mas ao contrário do que ela esperava, não trouxe.

 

Taryn emagreceu, fez muito exercício e inclusive participou de concursos de beleza, mas a insatisfação com seu corpo nunca passou, como conta no documentário, porém em uma tarde na praia, ela se deparou com duas mulheres que haviam perdido um dos seios por conta de uma doença e as duas estavam felizes e satisfeitas com seus corpos. Pensando sobre isso, ela concluiu que as mulheres são sempre levadas a acreditar que precisam ter menos celulite, a cintura mais fina, menos barriga ou qualquer coisa assim para serem perfeitas e que isso precisava mudar.

imagem

 

 

A partir disso ela criou o movimento “The Body Image Movement” onde entrevistou mais de 100 mulheres pedindo para que elas descrevessem o próprio corpo em uma palavra, o resultado foi assustador, a maioria optou por palavras como horrível, imperfeito e até nojento. Taryn então criou o documentário Embrace para mostrar para as mulheres que elas precisam se amar da maneira que são e que todos os corpos são belos.

 

A fotógrafa está arrecadando doações através do site https://www.kickstarter.com/projects/embrace/embrace-the-documentary-that-will-create-global-ch para finalizar as gravações do seu projeto, qualquer pessoa pode ajudar.

 

Veja o teaser do documentário no site https://www.kickstarter.com/projects/embrace/embrace-the-documentary-that-will-create-global-ch !